quarta-feira, 29 de julho de 2015

Apatura iris, cuja beleza esconde alguns hábitos alimentares nojentos.

Apatura iris é uma espécie  de borboleta, pertencente à família NymphalidaeA autoridade científica da espécie é Linnaeus, tendo sido descrita no ano de 1758.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Apatura iris

Se você é do tipo que sonha com férias de verão no Reino Unido, poderá encontrar grupos de pessoas vagando por florestas carregando coisas bem esquisitas – incluindo peixe podre, queijo fedido e fraldas sujas. Calma, você não encontrou nenhum tipo de seita pelo seu caminho; eles estão lá para atrair a imperador-roxo, uma das borboletas mais esquivas da Grã-Bretanha, cuja beleza esconde alguns hábitos alimentares nojentos.
Segundo um dos entusiastas, Neil Hulme, o primeiro encontro com uma destas é inesquecível. “Meu pai e eu estávamos andando pela floresta, e nos deparamos com uma mulher de 30 anos vestindo calças com a bandeira dos EUA e abaixada. Alguns homens vestindo com câmeras e lentes longas estavam a fotografando por trás”, relembrou em entrevista à BBC. Ele se aproximou e percebeu que eles estavam tirando fotos de uma borboleta imperador-roxo que havia pousado nas costas dela.
Hulme ficou paralisado pela criatura, especialmente quando ela pousou na gola de sua camisa, ao que foi cercado pelos paparazzi de borboleta. “Em otimismo cego, estendi minha mão como um falcoeiro faria e ela pousou no meu dedo. Foi uma experiência incrível. Eu fiquei viciado”.
Assim começou um caso de amor de décadas, ao qual dedicou todos os seus verões em busca desta borboleta misteriosa – Iris, o nome do meio de sua filha, inclusive, é uma homenagem ao nome científico do inseto,Apatura iris.
O animal é tão elusivo porque só aparece uma vez por ano, durante o mês de julho.

A fêmea não possui a mesma cor vibrante do macho
A fêmea não possui a mesma cor vibrante do macho

Hábitos alimentares

A imperador-roxo é rara entre as borboletas. Ela evita flores, preferindo procurar alimento em cadáveres putrefatos de animais, fezes, poças de lama e até mesmo suor humano. Ela habita as copas das árvores e os machos, que ostentam o visual roxo, passam suas breves vidas “bêbados de seiva de carvalho, brigando em pleno ar e perseguindo fêmeas virgens”, diz Hulme. “Ele ataca tudo o que entra em seu espaço aéreo – chega a tentar perseguir grandes aves como urubus. E tem péssimos modos à mesa”.
O comportamento estranho de “Sua Majestade” – como a imperador é carinhosamente conhecida – inspira comportamentos igualmente incomuns em pessoas. Na propriedade do Castelo Knepp, a paisagem fica pontilhada por pessoas carregando enormes câmeras e binóculos.
Uma delas é Hazel Land, uma mulher de 71 anos que viajou cerca de quatro horas em busca do inseto misterioso. De seu bolso, ela tira um pedaço de queijo fedido, levemente envolto em papel-filme. “É a minha isca”, conta. “E você sempre pode comer um pouco no almoço”.
Já Hulme, que agora trabalha para associação de caridade Butterfly Conservation, tem sua própria receita secreta – uma pasta de camarão indonésio com um cheiro detestável chamado Belachan, que ele mistura com água quente e espalha nas trilhas. Às vezes, ele acrescenta peixe em conserva.

borboleta imperador-roxo (3)

Iscas nojentas

As pessoas tentam todos os tipos de coisas ridículas para atrair estas borboletas para o chão, tudo por uma fotografia cobiçada de suas asas resplandecentes. Isso inclui o uso de animais mortos por atropelamento, cocô de cachorro, peixe podre e até fraldas de bebês. Acredita-se que as borboletas sejam atraídas por sais e minerais.
“Meu amigo Matthew uma vez içou um salmão de 7 kg até o topo de uma árvore”, conta Hulme. “Esterco de raposa encharcado de urina é uma das iscas mais atraentes que há para a imperador-roxo. E existe uma boa pasta de peixe de Gana chamada Shito, embora eu não esteja conseguindo encontrá-la há alguns anos”. Na floresta Bentley, em Hampshire, as pessoas tradicionalmente penduram cascas de banana podre por aí – embora Hulme duvide um pouco da sua eficácia.
Um clérigo, o reverendo John Prebendary Woolmer, chegou a investir no poder da oração. Ele realiza um culto na floresta no início de cada temporada de imperador-roxo no condado de Northamptonshire para abençoar os passeios florestais. Sua estola roxa é bordada com borboletas.

Costume antigo

Embora incomuns, as táticas desses caçadores de borboletas não são novidade. A tradição de atrair estes insetos impressionantes remonta pelo menos 250 anos. Na época vitoriana, o auge da coleção de borboletas, caçadores atraíam imperadores-roxos com carcaças de corvos e coelhos em decomposição. Já no início do século XX, o lepidopterista I. R. P. Heslop comprou uma caçamba de estrume de porco para usar como isca e projetou uma rede de 11 metros de altura para caçá-las nas copas das árvores.
Mais recentemente, as pessoas têm usado plataformas elevadas – aquelas parecidas com as do carros de bombeiros – para tentar chegar até elas, ou mesmo tentam assustá-las com balões de hélio roxos ou arremessando torrões de lama. Hulme quer usar um drone, mas as hélices teriam que ser protegidas.
Matthew Oates, que içou o salmão, autor de “In Pursuit of Butterflies” (“Em busca de borboletas”, em tradução livre), é o maior especialista na imperador-roxo do Reino Unido, tendo dedicado 45 anos para tentar compreendê-la. Em anos anteriores, ele fez fétidos “banquetes de borboleta” em mesas montadas na floresta, com pratos de camarão podre e fatias fermentadas de águas-vivas para atrair os insetos.

Purple Emperor male (Apatura iris)

Segundo o especialista, só agora alguns dos mistérios que cercam esta borboleta estão começando a ser desvendados. “Muito do conhecimento sobre a imperador-roxo era suposição e mitologia – há enormes áreas sobre sua ecologia e outras dimensões sobre as quais não sabemos”, diz. “Por exemplo, sempre se pensou que elas eram dependentes de antigas florestas de carvalho. Na verdade, as lagartas alimentam-se do amento de pequenos arbustos do gênero Salix“.

Restauração ambiental

Tradicionalmente, esta moita era vista pelos guardas florestais como uma erva daninha e arrancada. Porém, em Knepp, um projeto de “retorno à vida selvagem” elaborado pelo proprietário do imóvel, Charlie Burrell, deve permitir que partes da terra retornem ao seu estado pré-agrícola natural e tem permitido que o habitat destes arbustos se desenvolvesse ao longo dos últimos 15 anos.
Em seguida, houve um boom na população destas borboletas, atingindo números surpreendentes neste ano. Isso pode marcar um enorme passo para a conservação da espécie.

Lagarta da imperador-roxo
Lagarta da imperador-roxo

Até agosto, as últimas imperador-roxo vão morrer. “Você fica triste quando acaba por mais um ano”, confesa Hulme. “Imperadores-roxos são esta maravilhosa celebração do verão britânico”.

“Sua Majestade”

A imperador-roxo foi definida pela primeira vez como espécie em 1758 e é uma das maiores borboletas do Reino Unido, perdendo apenas para a família Papilionidae, com uma envergadura de asas de até 8,4 centímetros. A borboleta adulta emerge no início de julho, com picos nas segunda e terceira semanas do mesmo mês. Ela é encontrada principalmente em florestas no centro sul da Inglaterra. Sua natureza elusiva torna difícil estabelecer quantas delas existem no Reino Unido, mas é considerada uma espécie que precisa ser conservada. [BBC]

***Fonte; http://hypescience.com/conheca-borboleta-que-se-alimenta-de-carne-podre/

Nenhum comentário:

Postar um comentário